Html code here! Replace this with any non empty raw html code and that's it.
Home Notícias Tribunal Penal Internacional inicia investigação formal contra Maduro por crimes contra a...

Tribunal Penal Internacional inicia investigação formal contra Maduro por crimes contra a humanidade — Conexão Política

- Advertisement -

Por meio de um relatório publicado na segunda-feira, 14 de dezembro, o Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia, Países Baixos, declarou que foram cometidos crimes contra a humanidade na Venezuela, pelos quais decidirá iniciar uma investigação formal contra o regime socialista de Nicolás Maduro em 2021.

O TPI afirma que as conclusões “fornecem uma base razoável para acreditar que, pelo menos desde abril de 2017, autoridades civis, membros das forças armadas e indivíduos a favor do Governo cometeram crimes contra a humanidade de prisão ou outras privações graves de liberdade física em violação das normas fundamentais do direito internacional”.

O Tribunal Penal Internacional aponta que o PNB, SEBIN, DGCIM, GNB, FANB, CONAS e CICPC são diretamente responsáveis ​​pelos crimes previstos nas normas fundamentais do direito internacional nos termos e) do parágrafo 1 do artigo 7; tortura, de acordo com f) o parágrafo 1 do artigo 7; estupro e/ou outras formas de violência sexual de gravidade comparável, nos termos do g) parágrafo parágrafo 1 do artigo 7; e perseguição de um grupo ou comunidade com identidade própria por motivos políticos, de acordo com h) o parágrafo 1 do artigo 7 do Estatuto de Roma”, segundo o comunicado.

“As informações à disposição do Ministério Público fornecem uma base razoável para acreditar que os membros das forças de segurança presumivelmente responsáveis ​​pela prática material desses supostos crimes incluem: a Polícia Nacional Bolivariana (“PNB”), o Serviço de Inteligência Bolivariano Nacional (“SEBIN”), a Direção-Geral de Contrainteligência Militar (“DGCIM”), a Força de Ações Especiais (“FAES”), o Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminais (“CICPC”), a Guarda Nacional Bolivariana ( “GNB”), o Comando Nacional Anti-Extorsão e Sequestros (“CONAS”) e algumas outras unidades das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (“FANB”) ”, diz o comunicado.

O comunicado fala também da reunião na sede do Tribunal de Haia de Fatou Bensouda (procuradora-chefe da Corte Penal Internacional e ex-ministra da Justiça de Gâmbia) com o procurador-geral chavista, Tarek William Saab, e o ouvidor (ombudsman) a serviço do regime de Maduro, Alfredo Ruiz.

“A reunião proporcionou uma oportunidade de intercâmbio com a delegação sobre uma série de aspectos relacionados com o processo de exame preliminar e procurou obter informações sobre os procedimentos nacionais relevantes e sua conformidade com os requisitos do Estatuto de Roma. A delegação venezuelana assegurou que está disposta a cooperar com os trabalhos da Promotoria no âmbito do Estatuto de Roma”, diz o comunicado.

Após a conclusão do Tribunal Penal Internacional sobre os crimes contra a humanidade cometidos na Venezuela, o tribunal antecipa o exame preliminar para determinar se há uma base razoável para prosseguir com uma investigação durante o primeiro semestre de 2021.

Fonte: conexaopolitica.com.br/mundo/venezuela/tribunal-penal-internacional-inicia-investigacao-formal-contra-maduro-por-crimes-contra-a-humanidade/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=tribunal-penal-internacional-inicia-investigacao-formal-contra-maduro-por-crimes-contra-a-humanidade

- Advertisement -
- Advertisement -

Stay Connected

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Must Read

- Advertisement -

Related News

- Advertisement -