Html code here! Replace this with any non empty raw html code and that's it.
Home Notícias Ministro da Justiça diz que 'não aceita' processo de perseguição contra Ana...

Ministro da Justiça diz que 'não aceita' processo de perseguição contra Ana Paula Valadão — Conexão Política

- Advertisement -

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, saiu em defesa da cantora e evangelista Ana Paula Valadão.

Líder e fundadora da banda cristã Diante do Trono, Ana Paula é considerada o principal nome do segmento evangélico no país.

Em setembro, a Aliança Nacional LGBTI+ divulgou uma nota de repúdio às declarações da cantora sobre o público homossexual.

O vídeo ocorreu em 2016, mas foi ‘ressuscitado’ este ano, durante a quarentena.

“O discurso de Ana Paula beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue”, disse na nota Toni Reis, diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI+.

Ana Paula Valadão foi processada por crime de LGBTfobia.

Alvo da esquerda

Em 2018, a líder do Diante do Trono foi alvo de políticos e ativista de esquerda por declarar apoio ao então deputado federal Jair Bolsonaro.

Por meio das redes sociais, Ana disse que era o momento do Brasil se unir para lutar pelo fim da corrupção.

“Nas mãos do PT, o nosso país enfrentou o seu pior desastre. Nossa economia, nossa política. […] Precisamos fazer com que o nosso voto valha contra a corrupção, contra a perpetuação desse esquema terrível. [….] Você precisa lutar contra a corrupção, contra a perpetuação do PT. […] Bolsonaro é o único candidato quede nos unirmos de vez, a gente tira o PT”, disse a cantora gospel, em 28 de setembro de 2018.

Após a declaração, políticos e ativistas de esquerda passaram a condenar a fala de Ana Paula Valadão, acusando a cantora de usar a posição de influência para orientar o voto cristão.

Ministro da Justiça em defesa de Ana Paula

Diante do avanço dos ativistas, André Mendonça defendeu a evangelista e destacou que “o próprio STF assim reconheceu [que] os direitos às liberdades de expressão e religiosa são inalienáveis”.

Ainda na nota, Mendonça frisa que não aceita “o processo de perseguição a que está sendo submetida” a Ana paula Valadão.

Por fim, disse esperar “que a Justiça garanta os direitos desta cidadã brasileira, assim como tem garantido os direitos à liberdade de expressão de quem pensa em sentido contrário”.

Leia a nota na íntegra:

“Respeito os homossexuais. Aliás, respeito é um princípio cristão! Contudo, isso não significa que o cristão deva concordar ou não possa questionar o homossexualismo com base em suas convicções religiosas. O próprio STF assim reconheceu. Os direitos às liberdades de expressão e religiosa são inalienáveis!!! Por isso não aceito o processo de perseguição a que está sendo submetida a cantora e evangelista Ana Paula Valadão. Espero que a Justiça garanta os direitos desta cidadã brasileira, assim como tem garantido os direitos à liberdade de expressão de quem pensa em sentido contrário.”

Fonte: conexaopolitica.com.br/ultimas/ministro-da-justica-diz-que-nao-aceita-processo-de-perseguicao-contra-ana-paula-valadao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=ministro-da-justica-diz-que-nao-aceita-processo-de-perseguicao-contra-ana-paula-valadao

- Advertisement -
- Advertisement -

Stay Connected

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Must Read

- Advertisement -

Related News

- Advertisement -