Html code here! Replace this with any non empty raw html code and that's it.
Home Distrito Federal Inflação prevista para novembro é a maior em cinco anos no DF,...

Inflação prevista para novembro é a maior em cinco anos no DF, aponta IBGE

- Advertisement -

Brasília deve registrar inflação de 0,67% em novembro, segundo previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este é o maior índice para o período desde 2015, quando a previsão ficou em 0,80%. Ainda assim, a taxa está abaixo da média nacional, de 0,81%

A inflação na capital federal também apresenta crescimento no acumulado do ano. De janeiro a novembro, houve alta de 2,4%, contra 1,78% registrado no mesmo período do ano passado.

A taxa é medida por meio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Para o mês de novembro, o levantamento o preço dos itens entre 14 de outubro a 12 de novembro, em comparação com aqueles vigentes de 12 de setembro a 13 de outubro deste ano.

De acordo com o levantamento do IBGE, o setor que mais influenciou o resultado é o de transporte, com variação de 1,62%, o que representa 0,35 ponto percentual no índice geral. O valor subiu principalmente no ramo de passagens aéreas, que teve uma alta nos preços de 13,8%.

Ainda na área de transportes, houve aumento nos valores de outros itens, como:

Pneu: 4,94%
Etanol: 4,70%
Seguro voluntário de veículo: 3,56%
Gasolina: 2,83%

Educação Financeira: entenda o que é a inflação e como ela afeta sua vida

Educação Financeira: entenda o que é a inflação e como ela afeta sua vida

Alimentação

Conforme a análise do IBGE, a segunda maior variação mensal está no grupo alimentação e bebidas, com 1,58%. O principal aumento no grupo ocorreu na “alimentação no domicílio”, com alta de 2,65%.

Outros destaques para altas nos preços são:

Óleos e gorduras: 9,09% ao total (com alta principal no óleo de soja, com 12,05%)
Cereais, leguminosas e oleaginosas: 8,34% ao total (sendo o maior encarecimento no arroz 12,29% e na carnes 7,43%)
Tubérculos, raízes e legumes: 5,07% ao total (maior crescimento na batata-inglesa, 24,31%, e mandioca, com 14,73%).

Por outro lado, entre as maiores quedas são representadas pela cenoura (-16,63%); cebola (-16,51%); brócolis (-11,07%) e manga (-10,91%).

Por Carolina Cruz, G1 DF

- Advertisement -
- Advertisement -

Stay Connected

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Must Read

- Advertisement -

Related News

- Advertisement -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here