Html code here! Replace this with any non empty raw html code and that's it.
Home Distrito Federal Governo lança campanha para combater violência contra mulher.

Governo lança campanha para combater violência contra mulher.

- Advertisement -

O governo federal lançou nesta segunda-feira (25) uma campanha de enfrentamento à violência contra a mulher. Antes do evento, a ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) convocou uma entrevista coletiva para explicar a campanha, mas permaneceu em silêncio, sem responder às perguntas. Após a cerimônia, disse que a intenção do gesto foi mostrar “como é difícil uma mulher ficar em silêncio”.

A campanha foi lançada em solenidade no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro. O lema da campanha deste ano será “Quando uma mulher perde a voz, todas perdem” – em 2018, o lema foi “Você tem voz”.

Durante o lançamento da campanha, o presidente Jair Bolsonaro disse ser preciso criar os meios necessários para “dissuadir” os agressores, seja com a aprovação de leis ou de normas que os façam “se arrepender”.

“Tenho minha mãe viva, está entre nós aos 92 anos, tenho uma esposa e uma filha de 9 anos. O que eu faço e o que nós fazemos hoje será revertido lá na frente, em benefício para essa minha filha. Não consigo imaginar ela sofrendo agressão um dia”, disse o presidente.

Em seguida, ele se dirigiu à ministra Damares, afirmando que ela “é agredida pela sua função”. “Você sabe, como evangélica, cristã, que não existe prazer maior do que ajudar o próximo, em especial a mulher brasileira. Muito obrigado por você existir”, declarou.

Antes do discurso de Bolsonaro, Damares fez um discurso no qual informou que o governo firmará um acordo com o Conselho Federal de Medicina para capacitar 400 mil médicos a identificar sintomas de violência contra a mulher.

Segundo a ministra, também será lançada uma campanha para aumento da participação feminina na política, cuja meta será eleger ao menos uma mulher por cidade.

“É hora da gente dizer ‘chega’, dizer ‘basta’. E este governo tem dado sinais de que não vai permitir que a mulher seja vítima de violência como nos anos passados”, disse a ministra.

“Ainda temos muito para alcançar. Temos muitos desafios. Mulheres ainda morrem tão somente por serem mulheres, e isso é um absurdo. Quando olhamos para os números, começamos a entender esse fenômeno”, acrescentou.

Com a voz embargada, a ministra também leu um texto sobre ela e a ministra Tereza Cristina. “Semana passada, mulheres extraordinárias foram covardemente atacadas por um jornalista que odeia mulheres. Uma revista de circulação nacional trouxe agressões terríveis a mulheres que estão trabalhando, e uma dessas mulheres foi a ministra Tereza Cristina”, afirmou a ministra.

“Chega de violência contra a mulher no Brasil. Chega de qualquer tipo de violência contra a mulher. Lugar de mulher é onde ela quiser. Vamos mandar um recado para este repórter para todos os agressores acabou para vocês. Bolsonaro é presidente do Brasil e Damares é ministra”, concluiu.

Fonte: G1

- Advertisement -
- Advertisement -

Stay Connected

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Must Read

- Advertisement -

Related News

- Advertisement -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here